Português Inglês Espanhol

Formação discute a Política de Assistência Social

20 de setembro de 2016

Na terceira formação sobre o Sistema de Garantia de Direitos, a Fundação Julita iniciou a discussão sobre a Política de Assistência Social. O objetivo do encontro foi provocar reflexões acerca dessa política e sua efetividade, além de esclarecer seu contexto histórico.

“É muito importante saber qual o nosso papel como organização social para que a Política de Assistência Social seja de fato efetiva. Para isso, é fundamental saber quais são as nossas referências e para onde olhamos”, enfatizou o gestor pedagógico da Fundação Julita, Jânio de Oliveira.

Segundo ele, quanto mais buscarmos conhecimentos e informações, mais fortalecidos ficamos para o cumprimento da Política.

 

img_5910

 

Assistência Social: Caridade ou Política?

Por meio do questionamento de que a assistência social muitas vezes é encarada como caridade e não como um instrumento para acesso a direitos, Jânio de Oliveira contextualizou historicamente a concepção de assistência social.

Ele lembrou que a assistência social tem como raízes a caridade, a filantropia e a solidariedade religiosa. Logo, ainda hoje é vista mais como uma prática assistencialista do que uma política pública e que, diante disso, temos de achar maneiras para romper com essa visão.

No fim, Jânio terminou com uma frase de Paulo Freire, que resume bem essa problemática: “Mudar é difícil, mas é possível”.

 

 

img_5931

img_5922

img_5933

img_5920

img_5902

Formações para a equipe

A terceira formação sobre o Sistema de Garantia de Direitos ocorreu no mês de setembro, reunindo educadores, funcionários e coordenadores da organização. Para saber como foram as formações anteriores, clique nos links abaixo:

Privilégio ou Direito

Segunda formação discute gênero