Português Inglês Espanhol

Doação via Imposto de Renda para Pessoa Física

8 de agosto de 2017


 

A Fundação Julita possui dois projetos habilitados para receber recursos via Imposto de Renda. Pessoas Físicas podem destinar até 6% do imposto devido a pagar (válido apenas se a declaração for realizada no modelo completo). Há duas formas de realizar a destinação:

1 – Durante o ano, via site do Fumcad: http://fumcad.prefeitura.sp.gov.br/forms/frmdoacao.aspx

Neste caso, as contribuições efetuadas até o último dia útil do ano-calendário (até 31 de dezembro) são consideradas deduções diretas do Imposto de Renda de Pessoas Físicas, até o limite de 6% do mesmo. Portanto, até este limite, não trazem ônus para o contribuinte (veja no simulador da Receita Federal).

2 – No momento do preenchimento da declaração, também é possível realizar a destinação via DARF.

Sendo assim, a pessoa física pode optar pela dedução na Declaração de Ajuste Anual das doações em espécie aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, quando efetuadas até a data de pagamento da primeira cota do IRPF apurado na declaração, desde que limitadas a 3% do imposto devido, observado o limite global de 6% do imposto devido para as deduções de incentivo. O próprio sistema de Declaração de Ajuste Anual calcula o percentual que pode ser destinado do imposto devido.

Ao escolher uma dessas opções, solicite uma apresentação com o passo a passo de como fazer a destinação pelo e-mail: carlaprates@fundacaojulita.org.br

Nossos projetos sociais

De forma simples e sem ônus para quem contribui, seu imposto de renda pode significar a continuidade dos projetos de Educação Ambiental ou do Ipezinho – Educação Complementar, ajudando milhares de crianças e adolescentes.

Conheça os dois projetos sociais que estão habilitados a receber recursos via I.R.:

IPEZINHO – EDUCAÇÃO COMPLEMENTAR

Objetivo: Promover o desenvolvimento integral e global de crianças em situação de alta vulnerabilidade social e econômica, moradoras do Jardim São Luís, em complementaridade à escola formal. Prevê atendimento multidisciplinar em áreas do desenvolvimento cruciais para a primeira infância (saúde, desenvolvimento motor através de práticas esportivas, cultura e meio ambiente), além da promoção de valores, expressividade e respeito à diversidade por meio do brincar. Também prevê atividades de convivência e fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, a fim de prevenir situações de exclusão social e de risco.

Número de beneficiados: 100 crianças, de 4 a 5 anos, em vulnerabilidade social.

Tempo de execução do projeto: 24 meses.

CRIANDO HABITATS PARA A FORMAÇÃO SOCIOAMBIENTAL

Objetivo: Promover conhecimentos, valores e habilidades para a preservação ambiental envolvendo a comunidade do Jardim São Luís e bairros vizinhos, periferia da Zona Sul de São Paulo, cujos moradores vivem em alta vulnerabilidade social. Prevê a formação continuada em Educação Ambiental (durante o ciclo de 17 anos) tendo como base a Permacultura, além da criação prática de sistemas ecológicos permaculturais (cisternas, hortas pedagógicas, biofiltros e abrigos para animais), em um ambiente único na comunidade, pois a sede da Fundação tem 47 mil m², com 16 mil m² de área verde e 4 mil m² de Mata Atlântica secundária. Tem fazendinha com animais de médio e grande porte e vários sistemas ecológicos implantados.

Número de beneficiados: 1.726 educandos, entre crianças e adolescentes de 4 meses a 17 anos.

Tempo de execução do projeto: 24 meses.